Início Artigos Técnicos Escore de Mobilidade em Vacas Leiteiras
Escore de Mobilidade em Vacas Leiteiras PDF Imprimir E-mail
Referências
Qui, 25 de Julho de 2013 00:00

Material proveniente da DairyCo, uma organização não lucrativa do Reino Unido que trabalha para melhoria das fazendas leiteiras britânicas. O material permite a avaliação da mobilidade do rebanho. As imagens indicam os escores de mobilidades e sugestões são dadas de como melhorá-los.

 

Escore de Mobilidade em Vacas Leiteiras


Classificação do Escore

Escore

Descrição do Comportamento do Animal

Sugestão de Ação

Boa Mobilidade

Score_0

 

 

0

 

 

 

 

 

Anda sustentando seu peso e com ritmo em todos os pés, com as costas retas.

 

Passos longos e fluidos

 

 

 

 

 

Sem ação necessária.

 

Rotina (preventiva) aparar os cascos se/quando necessário.

 

Gravar rotina na próxima anotação de escore.

 

Mobilidade imperfeita

Score_1

 

 

 

1

 

 

 

 

 

Passos desiguais (ritmo ou suportação de peso) ou passos diminuídos; membros afetados ou membros não identificados imediatamente.

 

 

 

 

 

Poderá se beneficiar pela rotina (preventiva) aparar cascos se/quando necessário.

 

Observações futuras são recomendadas.

 

Mobilidade comprometida

Score_2

 

 

2

 

 

 

 

Suporte de peso desigual em um membro imediatamente identificável e/ou óbvia diminuição de passos

 

 

 

 

 

 

Animal se beneficiará com tratamento.

 

Membro deverá ser levantado para estabilizar a causa da claudicação antes do tratamento.

 

Deve ser atendida o mais rápido possível.

 

Mobilidade severamente comprometida

Score_3

 

 

 

3

 

 

 

 

Impossibilidade de andar tão rápido quando uma pessoa (não consegue acompanhar o rebanho saudável) e sinais de escore 02.

 

Muita claudicação.

 

 

 

 

 

Vaca irá se beneficiar com tratamento.

 

Vaca necessita de atenção urgente, cuidados médicos e observação de um profissional.

 

Vaca não deverá ser forçada a andar e deverá permanecer em um estábulo com cama ou na grama.

 

Nos casos mais severos, o abate pode ser a única solução.

 

 

Como dar escore ao seu rebanho

 

Se você não deu escore ao seu rebanho em um bom tempo, informação e vídeos podem ser vistos no site do DairyCo em www.dairycow.org.uk. Visite a seção farm management e clique em What´s New and Bussiness Tools.

Em geral:

1.      Cheque seu rebanho pelo menos uma vez ao mês.

2.      Escolha o horário e local os quais  permitiram ideal visualização dos animais. Observe os animais em um piso duro (ex.: concreto) e com superfície não escorregadia. Monitore cada vaca individualmente permitindo que elas caminhem de 6-10 passos ininterruptos. Veja as vacas na lateral e pela traseira, se possível faça com que as vacas façam curvas como parte do teste.

3.      Anote a identidade dos animais que levem escore 2 ou 3 e agende um tratamento, com checagens regulares dos tratamentos, para  assegurar que estão funcionando.

4.      Mantenha um registro das vacas que levem escore 0 e 1.

5.      Se você está em dúvida do escore exato do animal, repita as observações. Se você continua em dúvida, examine o membro afetado do animal.

 


Benefícios da observação do escore

 

1.     Se todos os animais forem regularmente avaliados para a procura de alterações de mobilidade um manejo de casco e outras ações poderam ser tomadas precocementes.

2.      Mobilidades podem ser monitoradas para identificar novos problemas em estágios iniciais.

3.      Fornecimento de dados para avaliação de equivalência de performances.

4.      Alerta para a saúde dos cascos é aumentada.

5.      Motiva os colaboradores da fazenda para melhorar a mobilidade do rebanho e assim a saúde do rebanho no geral.

 

 

 

Artigo Original: DairyCoMobilityScore

Disponível em: http://www.dairyco.org.uk

Tradução: Mariana Bedin

Orientação: Roberta Züge

 

Última atualização em Qui, 25 de Julho de 2013 18:05
 


Another articles:

Powered By relatedArticle

CeresQualidade.com.br | Powered by Joomla!